Crise em Itaboraí: Delaroli exonera braço direito de Quaquá

Crise em Itaboraí: Delaroli exonera braço direito de Quaquá

21 de junho de 2022 0 Por Francisco Avelino

Casula, Quaquá e Delaroli entram em crise política em Itaboraí

O inverno começou quente na política de Itaboraí, cidade da Região Metropolitana II fluminense. O prefeito Marcelo Delaroli (PL) exonerou o vice-prefeito Lourival Casula (PT) que ocupava o cargo de Secretário de Desenvolvimento Econômico, juntamente com 24 comissionados. Em Portugal, o padrinho político de Casula, ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá, mandou recado sutil pelas redes sociais de que não está nocauteado.

Delaroli não gostou de Casula ter ido a uma reunião no domingo (19) do pré-candidato a deputado estadual Ricardo Gerânios (PSD), que integrou a chapa de oposição ao liberal nas eleições de 2020. O prefeito tem o irmão Guilherme Delaroli (PL) como pré-candidato à estadual.

Nas redes sociais, Ricardo Gerânios faz apelo ao prefeito de Itaboraí para que torne sem efeito as exonerações publicadas nesta segunda-feira (20) no Diário Oficial do município. “Delaroli deve rever sua decisão. São 24 famílias que ficaram desempregadas”, disse.

Com imagens do campeão mundial de box Cassius Clay nocauteando adversários, Quaquá postou no facebook a seguinte mensagem:

“Nasci na favela do Caramujo, em Niterói, sou de família pobre, meu pai soldado da polícia, minha mãe dona de casa, quando não balconista de padaria… Vi chuveiro quente com 18 anos de idade… Mas na rua aprendi a bater, apanhar e a ser esperto… Mas o tempo e o esforço nos estudos e na vida me deram alguma sabedoria. A ciência política, antropologia e sociologia me deram alguma teoria… Mas aprendi muito com Mohamed Ali no Boxe… Quem acha que me levou para as cordas… Vera o resultado!”

Fugindo de um acordo político, na pré-campanha em 2020, Delaroli anunciou outro nome para ser seu vice. Foi chamado num canto por Quaquá e voltou atrás. Recentemente, o prefeito de Itaboraí ao lançar a moeda social Pedra Bonita, não mencionou que o programa foi elaborado pela secretaria de Lourival Casula, provocando mais uma crise. O GBNEWS publicou na época estes fatos, mas as partes preferiram ficar quietas. A partir daí Casula ficou na geladeira.

Marcelo Delaroli é de Maricá, onde foi derrotado por Quaquá por duas vezes na corrida à Prefeitura e uma vez pelo atual prefeito Fabiano Horta, também do PT. Inimigos declarados, com uma série de acusações nas redes sociais, Delaroli e Quaquá se uniram para conquistar a Prefeitura de Itaboraí.

Quaquá retorna de Portugal nesta quarta-feira (22) e promete novas emoções na política do eixo Maricá-Itaboraí.