União de Maricá faz desfile bonito em Campinhos, mas com muitos problemas

União de Maricá faz desfile bonito em Campinhos, mas com muitos problemas

2 de maio de 2022 0 Por Francisco Avelino


Uma alegoria quebrou e a escola correu para não estourar o tempo

A escola GRES União de Maricá em busca a série Ouro para estar na Sapucaí em 2023,
a escola fez um belo desfile na madrugada de Domingo por volta da 4h, na Estrada Intendente Magalhães, no bairro do Campinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Com o objetivo de conquistar uma das duas vagas para a série Ouro saindo da série
Prata, a escola maricaense foi para a avenida com seus 800 componentes divididos em 17 alas e 3 carros alegóricos, com todos cantando e representando o enredo ‘A Revolução pela Alegria, uma Ópera Popular’ na passarela do samba na Estrada de Intendente Magalhães

Segundo o carnavalesco Renato Figueiredo tinha como missão despertar no povo uma conexão profunda com a sua força interior mais poderosa, a alegria, levantou as arquibancadas, que aplaudiram sua apresentação.

As fantasias e alegorias também estavam muito bonitas. Porém, o carro abre alas bateu na última cabine de jurados e a última alegoria não conseguiu andar, abrindo um grande buraco na pista, fazendo a escola correr para não estourar o tempo.

O samba-enredo, de Alexandre Valle, Paulo Bispo, Gigi da Estiva e Phabbio Salvat, foi muito bem defendido pelos intérpretes Matheus Gaúcho e Ito Melodia (da União da Ilha), além de cantado a plenos pulmões pelos componentes da agremiação de Maricá.

As fantasias exploraram bem as cores vermelho, branco, azul e dourado da escola e eram muito alegres, como pedia o enredo. Tudo ia bem no desfile até o carro abre-alas, ao chegar perto do final da avenida, bater na última cabine de jurados, paralisando o desfile. A partir daí, o nervosismo e o desespero tomaram conta dos diretores de harmonia e integrantes.

A bateria foi obrigada a correr como em uma maratona, assim como todas as alas, deixando a última alegoria, “Revolução pela Alegria” para trás, sem conseguir andar. O que abriu um enorme buraco na pista. Além disso, na parte de trás do abre-alas uma parte da alegoria se soltou, caindo na pista e sendo recolocado pelos empurradores. Evolução e harmonia ficaram comprometidas. A escola começou o desfile sorrindo e terminou chorando.

A Comissão de Frente estava com o figurino “Tristeza, por favor vá embora”, com os integrantes com roupas bem coloridas e alegres. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Johny Matos e Joana Falcão estava com uma roupa que significava “A alegria em fantasia”. Fez bonita e aplaudida apresentação.


O prefeito Fabiano Horta, que desfilou junto à escola, falou um pouco sobre o
show em suas redes sociais: “A Intendente Magalhães ficou pequena com
tanta alegria, magia e beleza da nossa gigante União de Maricá na

Agora, a escola aguarda o resultado da apuração, que acontece nesta terçafeira, 03, para descobrir sua colocação no ranking final do desfile, que contou
com outros 24 concorrentes, que se dividiram em dois dias de espetáculo.