Brasileirão feminino: Animais abandonados entram em campo e roubam a cena no Engenhão

Brasileirão feminino: Animais abandonados entram em campo e roubam a cena no Engenhão

3 de junho de 2021 0 Por Francisco Avelino

Os animais entraram em campo acompanhados das jogadoras de futebol feminino na partida entre Botafogo e São José – Foto: Demostenes Ramos

Na tarde desta quarta-feira (02), o Botafogo empatou com o São José por 1 a 1, no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro Feminino A1. Antes da bola rolar, as atletas participaram de campanha para incentivar a adoção de animais.

A campanha da RJPET, que foi idealizada pelo secretário Estadual de Agricultura, Marcelo Queiroz, responsável pelas políticas públicas de bem estar e proteção aos animais, é uma parceria com o Botafogo para apoiar as ONGs, incentivar adoção, e conscientizar o público sobre o significado de resgatar um animal de rua.
– É uma felicidade enorme fazer essa ação com a parceria do meu time do coração. O Botafogo abriu a sua casa para mais uma ação essencial em defesa dos animais. A ideia é mobilizar os outros clubes do Rio de Janeiro, com ações especificas, usando os 4 grandes e unificando duas paixões nacionais: futebol e os pets. Também estamos em contato com entidades de outros esportes para levar o projeto. – Frisou Marcelo Queiroz.
As atletas de Botafogo e São José (SP) entraram em campo com dois objetivos em comum: além de buscar a vitória, e levantar a bandeira em defesa dos animais. A zagueira do botafogo, Amanda Costa, disse que se sente honrada em fazer parte dessa campanha.
“Ações como essa são de extrema importância, pois existem tantos bichinhos precisando de ajuda. Fico muito feliz pelo clube participar dessa campanha, afinal o botafogo sempre abraçou essa causa tão grandiosa.”
Antes da partida oficial as atletas participaram da campanha para incentivar a adoção de animais. Exatamente! Elas entraram em campo acompanhadas por cachorrinhos abandonados e resgatados do projeto @gatorrosemapuros.
Hoje o projeto conta com 30 cães e em torno de 150 gatos. O gasto mensal é de aproximadamente 200 quilos de ração por mês. Sobre participar da iniciativa do RJPET, a protetora ficou super feliz.
“Poder levar nossos animais em um estádio, em pleno campeonato brasileiro de futebol feminino é muito importante. Primeiro porque vamos ter a oportunidade de divulgar nossos animais e depois pela corrente de adoção, com apoio das atletas do futebol feminino.https://ab8475180789033921c826d95b2e4c49.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

*Entraram em campo*

Pelo Botafogo – O cachorrinho Max, de 4 anos, foi resgatado das ruas, magro e com um câncer. Hoje está curado, lindo, vacinado e castrado.
Pelo São José (SP) – A cadelinha Canela, de 2 anos, resgatada quando estava em uma casa sofrendo maus-tratos – Hoje está super saudável, castrada. Esperando por uma adoção.

Para conhecer o projeto @gatorrosemapuros, basta acessar o link: (https://instagram.com/gatorrosemapuros?utm_medium=copy_link)

Fonte O Flumineses