Prefeitura alerta para fake news sobre vacinação contra Covid-19 em Maricá-RJ

Prefeitura alerta para fake news sobre vacinação contra Covid-19 em Maricá-RJ

9 de fevereiro de 2021 0 Por Francisco Avelino

Foto: Marcos Fabricio

A Prefeitura, através da Secretaria Saúde, informa que é falsa a informação que está sendo difundida na internet e através de aplicativos de mensagens a respeito de um suposto cadastramento em unidades de Saúde para imunização de idosos com idade entre 90 a 94 anos. De acordo com a secretaria, este grupo só será vacinado após o contingente de idosos com idades entre 95 a 99 anos ter recebido o imunizante, que é a fase atual.  

A faixa de 90 a 94 será atendida tão logo as doses prometidas sejam efetivamente enviadas pela autoridade estadual. O planejado é contemplar esses idosos, um grupo estimado em 522 pessoas, conforme cadastro atual já feito na Estratégia de Saúde da Família. O calendário, no entanto, depende diretamente dessa distribuição.

A Prefeitura reitera, ainda, que a população busque as informações oficiais nos canais institucionais de Comunicação do município, seja no site ou nas redes sociais oficiais. Não há qualquer cadastro em andamento para novos idosos e a recomendação é a de que estes aguardem as equipes de vacinação em casa.  

Com relação ao avanço da imunização, a Prefeitura informa que não recebeu ainda, do estado, quantidades de doses suficientes para que todos os grupos prioritários fossem imunizados simultaneamente. Com isso o município está sendo obrigado a avançar aos poucos – já que a imunização se dá em duas doses – enquanto aguarda o envio de mais remessas por parte da Secretaria Estadual de Saúde, órgão que coordena a distribuição dos imunizantes para todos os municípios do estado do Rio.

Neste momento, a Prefeitura está fechando a 4° Semana Vacinal de Maricá (o fechamento ocorre sempre às quartas-feiras). Nas semanas 5 e 6, a previsão é a de vacinar idosos de 95 anos ou mais, além de avançar na vacinação dos profissionais de Saúde da linha de frente, o que inclui, por exemplo, pessoal de suporte e administrativo nas unidades de Saúde – que também estão expostos a um risco maior de contágio por conta da proximidade com a doença.

O planejamento da Prefeitura segue os critérios de priorização e diretrizes do Plano Nacional de Saúde, mas o agendamento da vacinação de cada grupo depende da disponibilização das vacinas pelo MS.

É importante lembrar que as 4540 doses recebidas da CoronaVac representam 2.270 pessoas vacinadas (são duas doses). As 1.040 doses da vacina da AstraZeneca representam a primeira dose de vacina para o mesmo número de pessoas. Extraída a margem de 5% de perdas das doses recebidas, são 3.144 pessoas a serem imunizadas na primeira fase de vacinação do primeiro grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde.