Fabiano Horta, Diego Zeidan e Washington Quaquá prestigiam plenária de Marcelo Delaroli em Itaboraí-RJ

Fabiano Horta, Diego Zeidan e Washington Quaquá prestigiam plenária de Marcelo Delaroli em Itaboraí-RJ

28 de outubro de 2020 0 Por Francisco Avelino

Os candidatos à Prefeitura de Maricá, Fabiano Horta e Diego Zeidan prestigiaram na noite da última terça-feira, 27/10, a plenária de Marcelo Delaroli e Lourival Casula em Itaboraí.

O ex-prefeito Washington Quiaquá também esteve presente.
Delaroli e Casula pretendem levar os projetos de sucesso que mudaram a vida do povo maricaense, como o Vermelhinho e a Moeda Social Mumbuca.

“Hoje o mais importante para a gente é ouvir esses três, porque vocês sabem que eu tenho falado dia e noite. O que nós estamos prometendo, nós vamos cumprir. Diferente desses candidatos que aí tem que já ficaram três vezes na prefeitura e nada fizeram. Eles acham que vocês são bobos. Mas não tem bobo aqui. Acabou para eles”, disse o candidato à vice-prefeito em Itaboraí, Lourival Casula.

Quaquá falou sobre a satisfação de participar do encontro, ao lado de seu amigo Fabiano Horta. “Fabiano tem uma responsabilidade imensa hoje, inclusive em Itaboraí, São Gonçalo e Rio de Janeiro. Os políticos de Itaboraí estão desacreditados porque prometeram mudar Itaboraí e não só não mudaram, como pioraram muito. Não adianta colocar a culpa no orçamento porque Itaboraí tem R$ 680 milhões de orçamento.”, frisou Quaquá, antes de completar.

“É exatamente o meu último orçamento de Maricá, quando eu passei o governo para o Fabiano. E tinha ônibus Vermelhinho, tinha moeda social. Porque o prefeito não tem que governar para empresa de ônibus, nem para os empresários ricos da cidade, tem que governar para o povo da cidade.

Quando chegamos na prefeitura de Maricá a luz estava cortada, a água das escolas e postos de saúde também, a cidade estava destruída, não tinha uma máquina para passar na rua. E o que nós fizemos foi uma revolução em Maricá”, relembrou Quaquá.

Fabiano Horta destacou a capacidade de transformação que Maricá mostra para outras cidade. “A vida é feita da capacidade da gente olhar para o presente, julgar o passado e construir o futuro. Nós viemos aqui hoje, junto com Marcelo e Casula porque temos a plena consciência de que é possível transformar a realidade da nossa região.

É possível transformar Itaboraí. Como testemunha da transformação que Maricá passou, eu trago para vocês a absoluta possibilidade da transformação também de Itaboraí, porque o povo é que constrói a sua história”, declarou em seguida, o prefeito Fabiano Horta.

Horta fez questão de falar sobre as últimas eleições para a prefeitura de Maricá, quando concorreu com Delaroli. “Fomos adversários na politica, mas se tem algo que é belo na democracia é a capacidade de a partir das nossas divergências, daquilo que nos faz debater ideias, dela nascer algo que possa ser a convergência transformadora e eu só estou aqui porque tenho absoluta convicção que Marcelo Delaroli e Lourival Casula entendem e defendem a moeda social e o ônibus tarifa zero em Itaboraí.

Eles entendem que é necessário fazer para transformar a realidade do povo mais pobre de Itaboraí”.

“Na última campanha, entendendo a realidade que tinha se estabelecido em Maricá, tendo espírito público de quem entendia a moeda mumbuca e o vermelhinho em Maricá, confirmava em seu programa de governo, quando disputou com a gente, que manteria os programas na cidade por entender que é uma politica publica que mudou a vida das pessoas.

E Casula me ajudou muito a construir o vermelhinho em Maricá. Eu e Quaquá não viemos aqui alimentar ódio, mas semear esperança junto com Marcelo e Casula.”, concluiu Fabiano.

O anfitrião agradeceu a presença dos representantes de Maricá. “Hoje é dia de agradecimento, a todos vocês que vieram, mas também à esse time aqui. Nós brigamos, mas entendemos, vendo Maricá dando certo, que essa união poderia ir para a região e você, Quaquá, foi o grande mentor disso.

Obrigado por estar ao meu lado hoje. Obrigado prefeito Fabiano Horta, você que está sendo um exemplo para todos nós, um exemplo de gestão, de como governar para todas as classes, mas principalmente para os mais humildes, que mais sofrem”, disse Marcelo Delaroli, que fez questão de contar uma novidade.

“Quem vier de Vermelhinho, não vai mais parar no Pacheco e ter que pegar outro ônibus pagando passagem, porque nós vamos construir uma rodoviária e o vermelhinho vai rodar pela cidade sem gastar um real. Isso é um compromisso meu e do Fabiano”, contou Delaroli.

O candidato à Prefeitura de Itaboraí continuou: “Vamos quebrar o monopólio dessa empresa de ônibus, colocar o vermelhinho e as vans para rodar, porque recurso tem, mas a gente tem que governar para o povo e não para empresa de ônibus.

Em toda reunião, eu explico como mudou a vida das pessoas o cartão mumbuca, que nós vamos implantar já no primeiro ano de governo, aqui, com o nome Pedra Bonita. Eu tenho andado e vejo muita gente passando fome. Em Maricá não tem isso.

São 42 mil pessoas recebendo 300 reais por mês, por causa da pandemia. Quatro pessoas numa casa ganham 1200 reais por mês. E o fundamental é que você vai gastar esse valor na sua região, formando a economia e gerando mais emprego.

Delaroli foi além. “E essa transformação nós vamos trazer para cá, porque depende de nós e de mais ninguém. Tem muita coisa na nossa vida que a gente não escolhe. Ninguém escolheu o próprio nome, nem quem seriam seus pais, mas a gente pode escolher onde morar e o seu povo e eu escolhi esse povo para chamar de meu. Então vamos à vitória pelas transformações de Itaboraí”, finalizou.