Câmara e Prefeitura de Maricá tomam medidas contra coronavírus

16 de março de 2020 0 Por Francisco Avelino

Em virtude da pandemia do Coronavírus, a Câmara Municipal e a Prefeitura de Maricá estão tomando medidas emergenciais para evitar que o vírus se alastre pela cidade. Por isso, a Câmara Municipal de Maricá solicitou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) liberação para que o recesso parlamentar que ocorreria entre 1° e 31 de julho seja antecipado para este mês. A medida foi anunciada durante sessão ordinária ocorrida nesta segunda-feira (16).

Segundo Aldair de Linda, presidente da Casa de Leis, caso haja algum projeto de lei do Executivo para ser votado em caráter emergencial, os vereadores serão acionados para uma sessão extraordinária. A Câmara aguarda uma resposta do Tribunal. 

“Tive uma reunião com a Procuradoria para que consigamos antecipar o recesso de julho para agora. Já solicitamos informações ao TCE. Queremos garantir a integridade física dos nossos funcionários. Quero deixar claro que a cidade não vai parar. Se tiver necessidade de aprovar ações emergenciais da Prefeitura, iremos convocar os vereadores”, explicou Aldair de Linda.

A Prefeitura de Maricá também tomou medidas emergenciais permitindo que funcionários que façam parte do grupo de risco possam trabalhar de casa. Segundo o vice-presidente da Câmara, Dr. Felipe Auni, a Procuradoria do Município estuda conceder o abono natalino antecipado como forma de compensação para a compra de insumos e medicamentos.  

Os vereadores também pediram conscientização da população com relação à prevenção. O vereador Fabiano Novaes pediu aos comerciantes que não elevem os preços de produtos como álcool em gel e máscaras. O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, Marcinho da Construção, solicitou que a população relate no Livro de Reclamações do Procon qualquer excesso cometido por comerciantes.  O vereador Robson Dutra sugeriu a colocação de compartimentos com álcool em gel em locais públicos.