Liesa corta desfile de camisas de diretoria e vai punir escolas infratoras

Liesa corta desfile de camisas de diretoria e vai punir escolas infratoras

13 de fevereiro de 2020 0 Por Francisco Avelino

Ala dos “amigos”, com camisa da diretoria, era tradicional Imagem: Reprodução

O regulamento para o Carnaval 2020 ainda não foi divulgado pela Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa), mas a Coluna do Leo Dias já adianta uma de suas principais novidades.

No que depender da Liesa, estão extintos a partir deste ano os “blocos de bicões” que antecediam os desfiles de cada escola de samba.

A partir de agora, estarão proibidos de cruzar a pista os famosos penetras com camisas de diretoria, sob possibilidade de punição às escolas infratoras.

A regra estipula que só poderão desfilar à frente da escola, antes da comissão de frente, 30 diretores devidamente identificados.

O número é muito menor do que as alas de quase uma centena de pessoas que costumavam abrir as apresentações das agremiações.

Nelas, se escondiam membros de empresas patrocinadoras das escolas, familiares e amigos de dirigentes e até famosos sem disposição para comparecer a ensaios antes do desfile e vestir uma fantasia elaborada para cruzar a Avenida.

Fonte: Leo Dias