CASAL DROGA E ESTUPRA MENINA QUE ESTUDAVA COM AS FILHAS EM SP

CASAL DROGA E ESTUPRA MENINA QUE ESTUDAVA COM AS FILHAS EM SP

29 de setembro de 2019 0 Por Francisco Avelino

Uma menina de 14 anos foi estuprada enquanto visitava duas amigas de escola em São Vicente, no litoral de São Paulo. Segundo informações da polícia divulgadas nesta quinta-feira (26), os autores do crime são o pai e a mãe das meninas, que teriam combinado dopá-la antes de atacarem a garota. Ambos foram presos em flagrante e devem responder por estupro de vulnerável.

Os suspeitos foram identificados como Marcílio Maximino, de 34 anos, e Luciana Cristina, de 35, moradores do Jardim Rio Branco. De acordo com informações da polícia, a menor é amiga das filhas de Luciana e dormiu na residência, na última terça-feira (24), após ter passado o dia estudando e brincando com as outras crianças.

Segundo apurado pelo G1, a vítima acabou dormindo no local por conta do horário e da dificuldade em encontrar condução para voltar para casa. No dia seguinte, as duas jovens foram para a escola e a vítima pediu para a suspeita chamar sua mãe, mas a mulher teria convidado a menor para ficar e ajudar a limpar a casa.

Em relato à polícia, a jovem contou que, por volta das 15h, Luciana saiu para o supermercado e voltou com um refrigerante. Ela ofereceu a bebida para a vítima que, depois de beber, percebeu que havia algo errado e começou a se sentir ‘grogue’ e com as ‘pernas bambas’. A menor resolveu ir tomar um banho para se sentir melhor e, ao sair, deu de cara com Marcílio.

Ao dizer que iria para o quarto das filhas do casal para se trocar, a jovem foi acariciada pelo pai das garotas, que sugeriu que ela fosse para o quarto dele, onde existiriam roupas limpas. Nesse momento, a vítima começou a passar mal e deitou na cama. Antes de apagar, porém, ela notou que o suspeito correu até uma gaveta, onde recolheu preservativos.

Segundo a polícia, algumas horas depois a vítima acordou nua, com o suspeito do lado, que pediu para que ela ‘ficasse à vontade’. Com medo, a jovem saiu do quarto e encontrou as filhas e a irmã de Luciana, que perceberam o nervosismo da garota e chamaram a Polícia Militar, que acabou a encaminhando a menina para a delegacia.

Quando fizeram uma vistoria na casa, os policiais não encontraram o casal. Uma busca foi iniciada e eles foram encontrados, pouco depois, fugindo em um carro que havia sido parado na praça de pedágio da Rodovia dos Imigrantes, no sentido São Paulo. Eles foram presos em flagrante e acabaram confessando terem planejado juntos o estupro da adolescente.

Em depoimento, Marcílio admitiu que tinha comprado o medicamento utilizado para drogar a vítima. Ele também afirmou que havia acertado com a mulher que ela desse o líquido contaminado, possibilitando que ele cometesse o ato. Luciana também confessou que planejou a ação desde o início. Conversas entre os dois suspeitos, via WhatsApp, também comprovaram a participação de ambos no crime. O caso foi registrado na Delegacia Sede de São Vicente.