Projeto Urbanista por um Dia avança em escola no Spar

25 de agosto de 2019 0 Por Francisco Avelino

Dando continuidade ao Programa “Urbanista por um Dia”, a Secretaria de Urbanismo voltou na manhã desta segunda-feira (26/08) à Escola Municipalizada Ministro Luiz Sparano, loteamento Nova Luzitânia, no Spar.

Os alunos do 5º ano, que na última segunda-feira (19/08) percorreram os espaços da praça em frente à escola para colocar no papel as melhorias que desejam para o local, nesta segunda-feira puderam montar uma maquete demonstrativa das intervenções futuras.

“Nós estamos fazendo hoje a segunda etapa do projeto e vamos, em breve, finalizar para entregar aos responsáveis pelas obras nos espaços públicos”, explicou a arquiteta e coordenadora do projeto, Ana Cláudia Garcia.

As intervenções pedidas pelos alunos foram um pomar urbano (com tangerina, limão, caju, ameixa e amora), melhoria da grade em volta do parquinho, campinho de futebol, mesa de pingue-pongue, além de cobertura para que os pais esperem os alunos na saída da escola e estacionamento para os professores.

A preocupação com a segurança no trânsito também não foi esquecida, com o pedido de um novo traffic calming (redutor de velocidade) e uma faixa de pedestres, além do calçamento adequado do outro lado da escola, na Avenida Orestes Veneza Luis Genésio.

“Eu procuro sempre trabalhar com eles esse tipo de atividade que mistura raciocínio lógico matemático, português e geografia. Antes das férias fizemos um trabalho de campo em que eles identificaram as melhorias que a praça estava precisando e, no retorno das férias, a secretaria de Urbanismo chegou até a nossa escola e começou a desenvolver este trabalho que eles já vinham tendo noção. Com certeza isso agrega e muito no que eles aprendem em sala”, disse a professora da turma, Juliane Aparecida Borges.

Morador do entorno da escola, Igor Gonçalves, de 12 anos, contou que vai sentir orgulho quando a praça estiver pronta com todas as modificações. “Vou falar para todo mundo que eu ajudei a dar ideia para a praça. Eu ajudei a melhorar o nosso espaço”, disse. “Eu costumo brincar de pique e pega, mas vejo os bancos quebrados e precisam de conserto. Vou ficar muito feliz quando estiver tudo pronto do jeito que a gente pediu”, comentou Pietro Azevedo, de 9 anos.

Priscila Oliveira, de 10 anos, costuma usar a praça enquanto aguarda o irmão Isak, de 8 anos, junto com a mãe, sair da escola no turno da tarde. Eu venho todo dia e brinco lá. Agora eles vão melhorar e a gente vai poder brincar muito mais”, concluiu.