Terceira Idade de Itaipuaçu realiza primeira festa junina em sua nova casa

28 de julho de 2019 0 Por Francisco Avelino

A Casa do Idoso Mais Feliz de Itaipuaçu, vinculada à Secretaria de Políticas para a Terceira Idade realizou nesta quinta-feira (25/07), sua primeira festa julina em sua nova casa, inaugurada no dia 30/04. O amplo espaço e a estrutura do imóvel contribuíram para a animação da festa, com som ao vivo de Moniquinha Ângelo e sua banda.

Não faltaram comidas típicas, brincadeiras e muita dança. O forró de raiz, universitário, e a rocha, ritmos apropriados para os festejos juninos, além das músicas tradicionais da época, fizeram os usuários dançarem com seus trajes ‘caipiras’.  A secretária de Políticas para a Terceira Idade, Lezirée Figueiredo, apresentou oficialmente a festa, vestida à caráter.Houve casamento na roça, com a noiva jogando um buquê de flores artificiais para o grupo das mulheres ‘casadoiras’. A’sortuda’ que agarrou o buquê, foi a professora de dança cigana Cecília Bastos, que posou para os cliques dos fotógrafos com suas alunas.

 O usuário Argentino Silva, 76, e a esposa Isabel Silva, 75, fazem alongamento e fisioterapia na Casa. “Isso aqui é tudo de bom. A festa está uma beleza, familiar e animada”, garantiu Argentino.

Oneide Marçal, 61 anos, faz ioga, alongamento e zumba há quatro anos. “Estou gostando muito, assim como da festa. Tudo ótimo”, afirmou.

O escritor Julio da Costa, 81 anos, tem três filhos, seis netos e um bisneto. Morador do bairro, diz que a Casa foi “um achado” para ele. “Estou desde a inauguração da casa nova. Faço alongamento e caminho diariamente para cá, pois moro perto. É uma forma de me manter ativo física e mentalmente”, adianta.

O noivo e a noiva ‘caipiras’ Patrícia Menezes Sima e Maria José M. Sima, filha e mãe na vida real, praticam dança cigana, ginástica e papietagem na Casa de Itaipuaçu. Já Isabel Cristina Silva, 62, e Carlos Filipe, 61, fazem dança cigana, ginástica e canto (isabel), e artesanato (Carlos Filipe), e frequentam todas as festas da Casa.O casal de convidados Eraldo Sabino, 87 anos, e Maria da Conceição Sabino, 83, observavam tudo com muita alegria. “Já não se vê mais festas tão familiares e alegres como esta”, concluiu Eraldo. A coordenadora da Casa, Telma Mattos, agradeceu a presença de todos e convidou os idosos ainda não cadastrados, a se matricularem nas diversas atividades gratuitas da unidade.