Alunos de projeto de escola municipal conquistam medalhas de bronze em competição mundial de karatê na Eslováquia

Alunos de projeto de escola municipal conquistam medalhas de bronze em competição mundial de karatê na Eslováquia

julho 27, 2019 0 Por Francisco

Com a participação de mais de 70 países, atletas de Maricá conquistaram duas medalhas de bronze no 8° Campeonato Mundial de Karatê Interestilos (WUKF, na sigla em inglês), que aconteceu entre os dias 20 e 23 de junho, na cidade de Bratislava, Eslováquia. A participação na competição contou com o ‘auxílio-atleta’ numa parceria entre as secretarias de Educação e Esporte e Lazer.

O prefeito Fabiano Horta recebeu no gabinete, nesta sexta-feira (26/07) os atletas que representaram Maricá e o Brasil. “Para além das medalhas que eles conquistaram o que vale é a formação cidadã que cada um recebeu nessa experiência única de poder ir a Europa, conhecer outros países e novas culturas. Isso é educação e esporte colaborando na formação do indivíduo”, destacou o prefeito.

A comitiva incluiu Frederick Montilha, de 13 anos, Jhonata Pereira, de 13 anos, David Travassos, de oito anos, Ana Beatriz Brites, de oito anos, Wesley Santana, 12 anos e a Sensei Renata Rocha, de 26 anos, que participaram do campeonato.

Além do gabinete do prefeito, todos visitaram as secretarias de Administração e Controladoria. Eles fazem parte do projeto da Escola Municipal Maurício Antunes de Carvalho, no bairro Boqueirão, que, além de alunos e ex-alunos da própria unidade, atende também outras escolas no contraturno, como CEM Joana Benedicta Rangel, e E. M. Vereador João da Silva Bezerra.

As medalhas de bronze foram conquistadas pelos alunos: David Travassos, com 3º lugar no Kata-Forma (luta imaginária), na categoria masculina branca a laranja – children B) e Ana Beatriz Brites, com também o terceiro lugar no Kumite-luta – na modalidade feminina branca a laranja – children C – peso absoluto. O campeonato contou com atletas da Itália, Áustria, Alemanha, França, Japão, Portugal, Inglaterra, Hungria, Irlanda, Romênia e a anfitriã Eslováquia, dentre outros.

Ana Beatriz Brites, de oito anos, considerou a competição um grande treino. “Fiz como se estivesse com minha sensei lá na escola. Foi difícil, mas não me assustei”, ressaltou a atleta medalha de bronze. Já para o outro medalhista David Travassos, de oito anos, a competição foi ótima por permitir conhecer outros países. “Foi emocionante ganhar a medalha e também conhecer tantos lugares bonitos”, ressaltou.

Paula Caetano, de 35 anos, mãe de Jhonata Pereira, de 13 anos, ressaltou o quanto o esporte proporciona ao seu filho experiências de vida únicas. “No começo, ele não sabia por qual esporte competir até conhecer o karatê, resolver praticar e entregar sua alma. A cada dia ele melhora mais e só aumenta meu orgulho porque, por meio do esporte, ele está tendo oportunidades na vida que não teria se não fosse por esse projeto”, ressaltou a mãe.

A responsável pelo treinamento dos atletas no projeto é a sensei Renata Rocha. “São medalhas de bronze que possuem valor de ouro. Temos que reconhecer que estamos num país com fuso horário e clima totalmente diferentes e que os participantes eram de alto nível de rendimento. Foi um campeonato muito difícil”, destacou. Para a técnica, o segredo do sucesso dos atletas maricaenses é foco e determinação. “Eles treinaram de segunda a segunda. Um ajudando ao outro na superação de resultados diários e isso fez com que pudéssemos competir com um grupo bem forte”, ressaltou a treinadora.

Renata salientou ainda a possibilidade do intercâmbio cultural proporcionado pela viagem. “Além da Eslováquia, os alunos visitaram a Áustria e a Alemanha. É uma experiência muito valiosa para muitos alunos que nunca atravessaram a ponte Rio-Niterói. Imagine atravessar o continente”, explanou. A sensei relembrou ainda sua trajetória no esporte. “Trabalhei muito para chegar onde cheguei, mas para isso contei com a colaboração de muita gente. E hoje, continuo nessa batalha porque acredito no poder transformador do esporte”, explicou.

Para o secretário de Esporte e Lazer, Filipe Bittencourt, é um orgulho enorme fazer parte dessa parceria que é muito importante para as crianças e jovens do município. “Estamos investindo na formação de atletas e de cidadãos. E isso é uma conquista que está dando muitos frutos. Nada paga ver o sorriso de uma criança com uma medalha na mão”, frisou o secretário, acrescentando que o objetivo da secretaria é investir em diversas modalidades distintas visando a formação do cidadão. “Buscamos apoiar o máximo de modalidades possíveis. No início de agosto, teremos quatro atletas da cidade que participarão do Pan-Americano pela Seleção Brasileira de Tiro com Arco, em Lima, no Peru e isso é motivo de muita satisfação”, destacou.

Iniciado em 2013, o projeto desenvolve atividades esportivas, culturais e educacionais, desempenhando um papel de transformação social, em parceria com a secretaria de Esporte e Lazer, por meio do Maricá + Esporte. Atualmente, cerca de 200 alunos são assistidos com atividades gratuitas como karatê, ginástica rítmica e aulas de ritmos, oferecidas gratuitamente pela escola Maurício Antunes de Carvalho para públicos de diversas idades, inclusive com aulas de karatê e ritmos para adultos, no turno da noite.

Dentre as diversas conquistas do projeto cabe citar a conquista, em 2016, na Irlanda, do 3º lugar com o aluno Luiz Henrique e do 5º lugar no kata com a atleta Rayanne Sales no Campeonato Mundial de karatê; em 2017, 20 medalhas e um troféu de 1º lugar no kata em equipe no Campeonato Sul-americano de Karatê, na Argentina; em 2018, seis atletas participaram do 7th Campeonato Mundial de Karatê, com a sensei Renata Rocha campeã na Luta (Kumite) e Wesley Santana, campeão na forma (Kata) e ainda, em 2018, em junho, os karatecas da escola estiveram no Mundial de Dundee, na Escócia, e conquistaram duas medalhas de ouro, duas de prata e outras duas de bronze.