Bolsonaro critica imprensa e diz que repórter deveria ‘entrar de novo numa faculdade que preste’

Bolsonaro critica imprensa e diz que repórter deveria ‘entrar de novo numa faculdade que preste’

maio 16, 2019 0 Por Francisco

Presidente questionou formação da profissional após ela questionar resposta dele sobre os cortes na Educação

DALLAS – Na mesma coletiva de imprensa em que saiu em defesa do filho Flávio Bolsonaro nesta quinta-feira, em Dallas, no Texas, o presidente Jair Bolsonaro atacou a imprensa e sugeriu que uma repórter deveria voltar para uma “faculdade que preste” e fazer “um bom jornalismo”. A profissional havia questionado o presidente sobre o perfil das universidades brasileiras mencionadas por ele como expoentes na pesquisa acadêmica do Brasil . RECEBA AS NEWSLETTERS DO GLOBO:CADASTRARJá recebe a newsletter diária? Veja mais opções

inRead invented by Teads

Inicialmente, Bolsonaro afastou as críticas de acadêmicos, que têm reclamado sobre o impacto nas universidades dos cortes nas verbas da Educação. O bloqueio no orçamento foi alvo de protesto em todos os estados na quarta-feira . Segundo o presidente,  “entre as 250 melhores universidades do mundo, não tem nenhuma brasileira”, o que derruba, segundo ele, o argumento de que o corte de verbas afeta as pesquisas. Bolsonaro disse que “pesquisa até temos, na Mackenzie, no IME, no ITA, em poucas universidades”.

SAIBA MAIS

Bolsonaro fala sobre quebra de sigilo de filho e diz que Flávio passa por ‘esculacho’: ‘Não vão me pegar’
‘Só vi faixa de ‘Lula livre”, diz Bolsonaro sobre manifestações contra cortes na Educação
Grupos pró e contra Bolsonaro se manifestam na porta de local de homenagem em Dallas
Quebra de sigilo contra Flávio envolve 9 ex-assessores de Jair Bolsonaro

A partir da declaração, a repórter questionou o motivo de o presidente citar uma universidade particular (a Mackenzie), como exemplo de instituição com pesquisa. Bolsonaro afirmou que não havia citado instituições privadas. Uma outra repórter questionou se, com os cortes no orçamento, não ficaria ainda mais difícil ter universidades brasileiras entre as melhores do mundo. Então, Bolsonaro explicou que não era corte, mas contigenciamento, e atacou a repórter da Folha de S. Paulo.

—  Foi da Folha? Aprendeu a Folha de S.Paulo? Primeiro, você, da Folha de S.Paulo, tem que entrar de novo numa faculdade que presta e fazer um bom jornalismo. É isso que a Folha tem que fazer e não contratar qualquer uma ou qualquer um para ser jornalista, para ficar semeando a discórdia e perguntando besteira por aí e publicando coisas nojentas. É isso que vocês da Folha têm que fazer”, disse o presidente, sendo aplaudido por alguns simpatizantes..

Em seguida, Bolsonaro perguntou se a repórter queria continuar a debater com ele. Ao ouvir que ela apenas queria saber sobre os cortes orçamentários, Bolsonaro encerrou a entrevista:

— Todas as áreas são essenciais. Ciência e Tecnologia é tão importante quanto Educação. Temos que investir em conhecimento.Se não, quando acabarem nossas commodities, vamos viver do quê? Não somos herbívoros.

Antes disso, contudo, Bolsonaro criticou o Grupo Globo. Ao ser questionado sobre como ele vê as investigações sobre seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o presidente indicou que a empresa tenta derrubá-lo: 

— A Globo ficou sabendo da quebra do sigilo do meu filho desde o ano passado. Pergunta para a Globo, é uma jogadinha, entre o Ministério Público do Rio de Janeiro com a Globo — disse o presidente.

Após a entrevista, o presidente publicou no Twitter o trecho em que critica a repórter da Folha.

“Aqui nos Estados Unidos uma repórter da Folha desconhecia a diferença entre corte e contingenciamento. Nós explicamos. Assista:”, postou.

O Globo .com